16/01/2018 (75) 99274-4456

Saúde

Ifarma

Governo investe quase R$ 18 milhões no combate ao mosquito ao aedes aegypti

O diretor do Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, Márcio Henrique Garcia, fala sobre os investimentos do órgão no combate ao mosquito transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya, em 2018

Por Portal TNews 20/12/2017 às 12:28:21

O combate ao mosquito transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya tem sido feito arduamente pela população. Os números de 2017 são animadores. Segundo o Mapa da Dengue, divulgado pelo Ministério da Saúde, os casos da doença sofreram queda de pouco mais de 83% em 2017, se comparado ao ano anterior. Os casos de Chikungunya tiveram redução de 32% e os de Zika, em mais de 92%. E isso é resultado das ações realizadas pelos estados, municípios, Governo Federal e de toda a população, que contribuíram para a queda no número de casos das doenças. O diretor do Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, Márcio Henrique Garcia, fala sobre os investimentos do órgão no combate ao mosquito transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya, em 2018.

"Então há um trabalho de fortalecimento da estrutura de resposta ao combate ao Aedes, com entrega de 250 veículos. São caminhonetes com os equipamentos de fumacê, os equipamentos de ultra baixo volume acoplado nessas caminhonetes. Além disso, 650 equipamentos de nebulização. São equipamentos portáteis. E em torno de 17,6 milhões investidos pelo Ministério da Saúde."

Mesmo com os investimentos, a população não deve se acomodar. O combate ao mosquito deve continuar de maneira intensa. Segundo Garcia, o estoque dos produtos utilizados no combate ao mosquito pelos fumacês está completo para abastecer todo o País.

"Entrando aí um pouco já na preparação para 2018, então nós hoje estamos completamente abastecidos com alguns dos principais insumos utilizados para o combate ao Aedes. Então são 1.269.000 litros de Malathion, que é utilizado no combate ao mosquito na sua forma alada, o mosquito na sua forma adulta, e 217 mil quilos de Pyriproxyfen, que é o larvicida utilizado para combater, para matar as larvas de mosquito."

A prevenção é a melhor forma de combate. Qualquer lugar que acumule água parada e limpa é um possível foco de proliferação do mosquito. Se visualizar algum local desse jeito, limpe e retire a água. Faça a sua parte. Participe também e lembre-se de que um mosquito pode prejudicar uma vida. E o combate começa por você. Para mais informações sobre o assunto, acesse: saude.gov.br/combateaedes.

Fonte: Acorda Cidade

comentários