26/04/2018 (75) 99274-4456

Região

Ifarma

Trabalhadores de Feira de Santana protestam contra Reforma da Previdência

De acordo com a diretora da APLB Feira- sindicato dos professores, Marlede Oliveira, hoje é o Dia Nacional de Luta a favor dos trabalhadores em todo o Brasil

Por Portal TNews 19/02/2018 às 10:16:51

Trabalhadores da construção civil, bancários, comerciários, e representantes de entidades sindicais realizam nesta segunda-feira (19), em Feira de Santana, manifestações contra a proposta da Reforma da Previdência.

De acordo com a diretora da APLB Feira- sindicato dos professores, Marlede Oliveira, hoje é o Dia Nacional de Luta a favor dos trabalhadores em todo o Brasil. Apesar da manifestação, bancos e comércio funcionam normalmente.

"Nós estamos aqui para dizer que não aceitamos a Reforma da Previdência, depois da retirada de direitos com a reforma trabalhista, e agora os trabalhadores vão pagar a previdência e vão morrer sem se aposentar. Hoje é o dia nacional de luta. Queremos dizer aos deputados que quem votar na Reforma da Previdência da forma como o presidente quer não vai voltar, porque os trabalhadores vão denunciar e vamos dizer quem são os inimigos do povo brasileiro", declarou a dirigente sindical.

Ainda de acordo com Marlede Oliveira, muitos trabalhadores serão penalizados caso a proposta seja aprovada no Congresso Nacional. No entanto, ela acredita que a mobilização das ruas pode fazer com que muitos deputados declinem de votar a favor da proposta.

"No ano passado, eles não conseguiram a aprovação da Reforma da Previdência e agora nesse momento está difícil devido às eleições. Temos que cobrar dos deputados que a gente elegeu. O Temer fez uma intervenção militar no Rio de Janeiro não foi à toa. É porque ele está percebendo que nem todos os deputados vão votar pelo projeto da reforma. Então nós temos que pressionar, porque no ano passado houve mobilização e eles recuaram", afirmou.


Fonte: Acorda Cidade

comentários