22/09/2020 075 99274-4456

Política

Ifarma

Políticos criticam declaração de Bolsonaro sobre número de mortos por covid-19 no país

'E daí? Lamento. Quer que eu faça o quê?', afirmou o presidente. Na terça-feira, Brasil somou 5.017 mortes pela doença causada pelo coronavírus. O mundo [...]

Por Redao TNews 29/04/2020 às 09:16:58
'E daí? Lamento. Quer que eu faça o quê?', afirmou o presidente. Na terça-feira, Brasil somou 5.017 mortes pela doença causada pelo coronavírus. O mundo político reagiu à declaração do presidente Jair Bolsonaro sobre o número de mortos pela covid-19 no país. Nesta terça-feira (28) o Brasil atingiu oficialmente o patamar de 5.017 mortos pela doença causada pelo coronavírus, mais do que a China, origem do surto.

"E daí? Lamento. Quer que eu faça o quê? Eu sou Messias [referência ao próprio nome], mas não faço milagre", disse Bolsonaro a jornalistas quando questionado sobre o assunto.

Declaração de Bolsonaro provoca reações de políticos e associações médicas

Veja as reações

Major Olímpio (SP), líder do PSL no Senado

"Ninguém espera por milagres, mas o que cada brasileiro espera de fato de cada um de nós que tem a responsabilidade pública é que haja um comprometimento cada vez maior, um trabalho cada vez mais intenso para diminuir o número de mortes e minimizar os efeitos dessa pandemia. É a nossa obrigação."

Randolfe Rodrigues (AP), líder da Rede no Senado

"É lamentável quando um presidente da República trata com desdém a morte de mais de 5 mil brasileiros e não emite uma palavra sequer de solidariedade aos seus familiares. O maior responsável pelo agravamento da crise sanitária em nosso país é o senhor Jair Bolsonaro. Ele antagonizou com governadores e prefeitos, minimizou os impactos da crise, e atacou o isolamento social."

Flávio Dino (PC do B), governador do Maranhão

"Pedir a Bolsonaro para realmente governar é pedir um milagre ? Não queremos 'milagres', queremos apenas que ele pare de criar confusão política e de minimizar mortes e tragédias. Ou seja, queremos apenas que ele assuma os seus deveres diante de uma gravíssima pandemia nacional."

Marina Silva (Rede), ex-ministra e ex-senadora

"Quando o presidente diz 'e daí' para mais de 5 mil mortos, sendo 474 nas últimas 24h, ao som de risadas de deboche de seus apoiadores, ou é um atestado por notória evidência de insanidade, ou é uma prova candente de falta de caráter e qualquer vestígio de sensibilidade."

Fonte: G1

MAIS SAUDE 2
comentários