19/10/2021 075 99274-4456

Bahia

Ifarma

Advogado suspeito de matar barbeiro confessa que atirou e diz que se sentiu ameaçado

José Geraldo Lucas Júnior se apresentou com amigo à sede do DHPP nesta quarta-feira (27). Testemunhas contam que crime aconteceu após suspeito [...]

Por Redação TNews 27/01/2021 às 22:17:14

José Geraldo Lucas Júnior se apresentou com amigo à sede do DHPP nesta quarta-feira (27). Testemunhas contam que crime aconteceu após suspeito assediar companheira e cunhada da vítima. Advogado José Geraldo Lucas Júnior confessou que atirou no barbeiro Lucas Souza e disse que se sentiu ameaçado

Continua depois da publicidade

O advogado José Geraldo Lucas Júnior, suspeito de matar o barbeiro Lucas Souza de Araújo a tiros, dentro de um bar no bairro do Imbuí, no domingo (24), disse, em depoimento à polícia, que atirou na vítima após se sentir ameaçado. Ele se apresentou à sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) em Salvador, no final da manhã desta quarta-feira (27) para ser preso.

O G1 entrou em contato a assessoria da Polícia Civil, para conseguir mais detalhes sobre o depoimento do suspeito, mas ela informou que não divulga conteúdo deste tipo.

José Geraldo Lucas Júnior e o amigo dele, identificado apenas pelo prenome "Jean", foram ouvidos durante a tarde e depois foram encaminhados, no final da tarde, para o Instituto Médico Legal (IML), para fazer exames de corpo de delito.

Em seguida, o advogado vai ser transferido para a Coordenação de Polícia Interestadual (Polinter) e o amigo dele para a carceragem da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR).

Na terça-feira (26), a Justiça determinou a prisão temporária dele. Durante a chegada de José Geraldo na delegacia, no final da manhã desta quarta, houve tumulto, porque familiares da vítima também estavam no local.

Um dos dois suspeitos estava coberto com um pano e foi acompanhado de um homem, que aparentava fazer a segurança.

Esposa da vítima chegou a desmaiar, quando os suspeitos entraram no DHPP

Reprodução/TV Bahia

Houve correria no estacionamento do DHPP. A esposa da vítima chegou a desmaiar, quando os suspeitos chegaram ao local. A cunhada da vítima, que o considerava um irmão e também estava no bar no momento do assassinato, foi pediu Justiça.

"Esse desgraçado tem que estar na cadeia. Ele destruiu todo mundo, ele me destruiu. A gente viu ele matar. Ele foi frio. Eu estava na hora. Ele é frio e calculista. Saiu do lugar e foi até o meu irmão, meu cunhado. Ele foi atrás da gente para poder matar".

O advogado da família da vítima, Marcos Rodrigues, informou que vai pedir um requerimento para que as prisões de José Geraldo e do amigo dele sejam convertidas para preventivas, que já que eles foram presos temporariamente.

"Vamos fazer esse pedido para que, juntamente com as autoridades policiais, possa ir para uma autoridade judiciária, para que ela possa analisar e decretar a prisão preventiva desses acusados, que é uma prisão que não tem prazo".

Assédio e morte

Homem é morto a tiros em bar no bairro do Imbuí, em Salvador

Reprodução/TV Bahia

Segundo a família da vítima, Lucas foi morto após tentar defender a esposa de um assédio. Na terça-feira (26), a defesa de José Geraldo informou que ainda não tem a versão do suspeito sobre o crime, mas que deve se pronunciar ainda sobre o que aconteceu.

A vítima estava no bar acompanhado da esposa, do irmão e da cunhada. No momento em que a companheira e a cunhada foram ao banheiro, José Geraldo e o amigo, identificado apenas pelo prenome Jean, assediaram as duas mulheres.

Acompanhando a situação, Lucas foi tirar satisfação. Geraldo então sacou a arma e disparou contra ele. O barbeiro foi atingido na cabeça e no peito, e morreu na hora. O corpo de Lucas foi sepultado na cidade de Santa Inês, a cerca de 200 quilômetros de Salvador, também na terça-feira.

Lucas tinha uma barbearia em São Cristóvão. Além da esposa, ele deixa dois filhos – uma menina e um menino.

Veja mais notícias do estado no G1 Bahia.

Assista aos vídeos do BATV????

Ouça 'O Assunto' ????

Fonte: G1

Comentários