23/06/2021 075 99274-4456

Geral

Ifarma

Economia brasileira cresceu 1,7% no 1º trimestre, aponta Monitor do PIB

Por Redação TNews 17/05/2021 às 13:38:09

A economia brasileira retraiu 2,1% em março ante fevereiro, mas fechou o primeiro trimestre com alta de 1,7% em comparação com os três últimos meses de 2020, na análise da série dessazonalizada, segundo dados do Monitor do PIB divulgados pela Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta segunda-feira, 17. “Este crescimento foi observado tanto nos três grandes setores de atividade, quanto nos componentes da demanda. No entanto, na comparação mensal, o fraco desempenho de março, frente a fevereiro mostra a fragilidade deste crescimento dado o acirramento das medidas de isolamento social em diversas cidades brasileiras”, afirma Claudio Considera, coordenador do levantamento. Na comparação interanual a economia cresceu 1,6% no 1º trimestre e 5,2% em março. O número oficial do Produto Interno Bruto (PIB) do primeiro trimestre será divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) em 1º de junho.

A estimativa da FGV está abaixo da alta de 2,3% no primeiro trimestre do Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), considerado a prévia do PIB, divulgado na semana passada. O levantamento do BC também apontou queda de 1,59% da economia em março. Os dois estudos indicam a retração da economia no último mês do trimestre na esteira do recrudescimento da pandemia do novo coronavírus no país e a reedição de medidas de isolamento social. “Estes resultados evidenciam a importância da aceleração do processo de vacinação da população como o primeiro passo para que a economia possa crescer de forma mais sustentável a longo prazo”, diz Considera. O mercado financeiro alterou a previsão para a expansão da economia brasileira pela quarta semana seguida, segundo o Boletim Focus divulgado nesta segunda-feira. Economistas e entidades consultadas pelo Banco Central estimaram que PIB feche o ano com avanço de 3,45%, ante previsão de 3,21% na semana passada, e 3,04% há um mês.

Segundo os dados da FGV, o consumo das famílias retraiu 1,2% no 1º trimestre em comparação ao mesmo período do ano passado, com crescimento apenas no consumo de produtos duráveis (8,2%). Em contrapartida, o consumo das famílias de serviços, segue sendo o principal responsável pelo desempenho ainda negativo do consumo, com queda de 2,8%. O Monitor do PIB também apontou alta de 0,5% nas exportações do primeiro trimestre, enquanto as exportações acresceram 6,5% na comparação com o mesmo período do ano passado.

Fonte: JP

Comentários