24/06/2021 075 99274-4456

Santo Estêvão

Ifarma

Vereadores questionam a aplicação de multas pela SMTT e aquisição de alimentos para o Hospital

Edmundo Pracista ressaltou que visitou o hospital e ficou surpreendido com a organização e higiene do local

Por Redação TNews 21/05/2021 às 14:07:05

Em resumo a sessão da câmara de vereadores de Santo Estêvão desta quinta-feira (20), discutiu sobre aplicação de multas, segundo os edis 'indevida' e também irregularidades nas compras de alimentos para o hospital municipal João Borges de Cerqueira.


Vereadores presentes na sessão de 20 de maio:

Adevaldo Conceição (Vardo do Peixe) - PSD

Ailton Leal - PT

Edmundo Gomes - PT

Gilvan Costa (Vando do Paiaia) - PT

Helder Cabral - PT

Josenildo Barbosa (Nildão da Alagoinha) - PSD

José Raimundo da Cunha (Zé Raimundo) - PP

Salomão de Aragão - PP


Após a leitura da ata da sessão anterior e as ordens do dia o vereador, Edmundo Gomes, ressaltou seu recorrente pedido de vacinação para os motoristas da Ascarverse.

"Faz mais ou menos 15 dias que a gente fez esse pedido a secretaria e o pessoal as vezes acha que a gente pode tudo e que pode da aquele pulo para ser vacinado. Inclusive diante dessa pandemia que tá aí, cada dia mais os casos crescendo o pessoal fica assim assombrado (sic)", destacou, Edmundo.

O Edil também pontuou uma visita que fez ao hospital municipal, junto ao vereador, André Araújo.

"Diante da denúncia que teve aqui na casa sobre a comida no hospital, eu e o vereador, André, a gente fomos lá na hora do almoço, 11h30 mais ou menos, a gente estivemos no hospital, e pedimos que queria fazer uma visita, até a cozinha, da mesma para a gente vê como a gente ia encontrar aquela cozinha, a comida. É lá a gente fomo suprendido uma cozinha muito bem organizada com bastante higiene a gente olhou a comida, olhou os seus ingredientes e saímos de lá, assim com o dever cumprido de e gostamos da comida que se encontrou no hospital (sic)," Edmundo Gomes.

O vereador José Raimundo da Cunha cobrou uma devolutiva, do presidente da câmara, Thomas Santiago, que não estava presente na sessão mas, solicitou que ficasse registrado em ata sua cobrança da devolutiva de convocação do secretário de administração, Gilmar Fonseca, que deverá esclarecer dúvidas referente ao imposto pago em mãos (sem nota fiscal) do cemitério São Francisco de Assis.

O parlamentar também informou que está estudando uma futura denúncia que fará na casa da cidadania em relação a quantidade de alimentos comprados para o hospital municipal.

"Alimentação é de boa qualidade, o tratamento dos funcionários, mas, vereador Edmundo, a gente precisa ir além da visita do hospital, eu hoje não vou aqui me aprofundar no assunto porque eu estou fazendo um estudo do assunto, mas, só em quantidade de carne, o que se consumiu os pacientes, eu tô até com medo né?! Porque disse que carne vermelha é prejudicial à saúde e à quantidade de carne vermelha, só de carne vermelha, fora outros itens que eu vou trazer para esta casa, que consumiram em 2020, é uma coisa "vutuosa", o valor de carne. A quantidade varia entre uma arroba de carne diária, vejo que os pacientes estão comendo carne demais (sic)", denunciou, José Raimundo.

O vereador Helder Cabral usou a tribuna da casa e já iniciou seu discurso informando que seu negócio "é queixa, é denúncia". Segurando um papel, que segundo o edil trata-se de uma multa, destacou a possível 'irregularidade' que a SMTT "está comentendo ao registrar multa com foto de celular".

"E tome-lhe multa; olhou para o lado, tome-lhe multa; estacionou ali, tome-lhe multa. Pelo amor de Deus, um trânsito desse, tranquilo, num momento desse cabe a SMTT ajudar. Tire seu carro; vai pra lá; tá estacionado errado. Não é verdade?! Amenizar a situação, amenizar ao menos! Porque a queixa da sociedade é demais, e tá aqui a irregularidade, a foto tirada com celular, tira de quem quiser, tira de quem quiser vossa excelência. É injusto! Vamos tomar as providências, vamos está apurando se a legalidade verdadeira, né?! Na tiração dessas multas, vamos também apurar isso (sic)", criticou o vereador, Helder Cabral.

Em parte o vereador, José Raimundo, perguntou "que tipo de armengue a secretaria de trânsito utiliza para assaltar a população de Santo Estêvão, porque eu quero saber dos que estão ouvindo nesse momento, que receberam uma infração dessa com uma foto feita por celular, e diz que é tablet, o tablet tem aprovação do Inmetro, é obrigação, é utilizado para fazer esse tipo de coisa? Eu queria saber se nessas fotos que mandaram para as casas dos pais de família, que trabalha, vem da duro aqui para ganhar o pão de cada dia. Se receberam alguém empinando de moto? Será que eles fizeram uma foto dessa? Porque eu tenho certeza que não iria fazer, para não desmoralizar o que já está desmoralizado, que é essa secretaria (sic)", destacou o vereador.

O edil Salomão de Aragão também criticou a compra de alimentos para o hospital municipal e evidenciou sua indignação com a compra de, segundo o edil, 2 mil quilos de alface.

"Vi aqui a fala do vereador Helder Cabral e o vereador Zé Raimundo, onde citaram a compra irregular de carne, mas o senhor esqueceu vossa excelência que através da compra de carne vermelha, tem um fator maior que foi a compra de 2 mil quilos de alface. Pode olhar que o senhor vai vê. Dois mil quilos de alface, foram comprado 10 mil quilos de mamão, isso é uma vergonha, o nosso município não suporta tanta irregularidade. Isso é feio! Isso tem que ser esclarecido aqui parlamento (sic)", pontuou Salomão.

O vereador, Josenildo Barbosa, conhecido como Nildo da Alagoinha, ressaltou que está "vergonhoso" a situação do município em relação a falta de cascalhamento na região da Alagoinha em específico a "rua Estêvão de Jana" segundo o vereador tem uma poça de água.

"Eu já mandei um vídeo para nosso companheiro nosso amigo senhor Juju, conhecido como Juju pedindo para colocar cascalho ali porque quando chove o pessoal fica impossibilitado de passar, estamos dentro da cidade (sic)", cobrou Josenildo Barbosa.

Na sessão o vereador, Gilvan Costa, conhecido como Vando do Paiaia, também criticou a SMTT, segundo o edil tem muitos redutor de velocidade (quebra molas) nas avenidas principais.

"A gente tem umas aberrações aqui em nossa avenidas que a SMTT deveria tomar algumas providências e não está distribuindo multas a torta e a direita, por exemplo a gente vê nas vias, nas avenidas principais um monte de quebras molas, quando na verdade os quebras molas devidas ser nas vias secundárias, nas transversais, isso é papel da SMTT (sic)", reclamou o vereador Gilvan Costa.

Por outro lado o vereador, Ailton Leal, elogiou a secretaria de transporte e trânsito, pois, segundo o edil tem feito um excelente trabalho ao organizar o trânsito e reduzir o número de acidentes no município.

"Será que a gente sabe o significado da SMTT? Porque assim a SMTT eu acho que o objetivo dela é organizar o trânsito. Como é que ela organiza o trânsito? Hoje aqui em Santo Estêvão ela só organiza o trânsito pedindo o uso do capacete, que não é nem para a SMTT está cobrando isso dá gente, é para gente mesmo (sic)", observou o vereador Ailton Leal.

O vereador apresentou dados em relação ao número de acidentes e mortes no trânsito de Santo Estêvão, entre 2010 e 2021.

"Eu peguei uns dados aqui na DataSus que é impressionante, em 2010 a gente teve cinquenta e nove acidentes com mortes. Em 2011, vinte e sete; 2012, trinta e seis; 2013, sessenta e dois; 2014, sessenta e dois; 2015, sete. Sete porque?

Foi aquela época que a polícia militar começou a tomar as motos de todo mundo e reduzir os acidentes, se eu não me engano era Major Jovino que tava no comando. Então começou a tomar as motos de todo mundo e reduzir os acidentes. Será que a população que isso de novo? Que a militar venha tirar as motos do trabalhador? Será que a população quer isso? Não quer. Eu tenho certeza! Continuando em 2017 foram quarenta e um; 2018, trinta e nove; e depois que implantou a SMTT nós caímos para nove. Então, nós caímos para nove acidentes, ou seja, a SMTT tá surtindo efeito na organização do trânsito. E de dezembro até hoje nós temos oito, oito acidentes com mortes. Então o trabalho da SMTT, eu acho que tá sendo bem feito, porque reduziu muito o número de mortes, reduziu bastante então acho que a gente deve ajudar a SMTT (sic)", elogiou o vereador Ailton Leal.

O vereador, Adevaldo Conceição, conhecido como Vardo do Peixe, estava presente mas optou por não fazer uso da palavra no grande expediente.

Assista na íntegra a sessão de 20 de maio de 2021:



Fonte: Trombone News

Comentários